“Sou um descompositor contemporâneo.” Walter Smetak

A exposição SMETAK IMPREVISTO apresenta a vida e a obra do músico, compositor, escultor, pesquisador, poeta e escritor Walter Smetak, 50 anos após sua chegada na Bahia para os Seminários Livres de Música da UFBA, em 1957, e 70 anos após sua chegada ao Brasil, em 1937.

As plásticas sonoras, as experimentações acústicas e a radicalidade do pensamento de Smetak ocupam, em agosto e setembro de 2007, o Casarão e a Capela do Museu de Arte Moderna da Bahia. Com a curadoria de Arto Lindsay e Jasmin Pinho, a exposição retrospectiva e multimídia utiliza interfaces interativas sonoras para conduzir o visitante a uma imersão sensorial no mistério do som proposto pelo artista.

Produzida pela Casa Redonda e contemplada pelo Edital Público Natura Musical 2006, com o patrocínio da Natura, a exposição é parte do projeto SMETAK IMPREVISTO,que tornou possível o restauro das mais de 100 plásticas sonoras do artista. Uma cuidadosa catalogação e a digitalização do impressionante acervo deixado por Smetak tornaram permanente o acesso à totalidade da obra neste site inédito. São poesias, peças de teatro, registros sonoros, fotografias, partituras, ensaios e teorias.

SMETAK IMPREVISTO possibilitou, ainda, a construção de um projeto educativo exclusivo que permitirá a educadores e alunos a exploração dos potenciais da obra do professor Smetak − o contexto histórico, o sabor de construir novos instrumentos, as cores, as formas, os timbres, as reverberações, sons e silêncios do mundo de fora e do mundo de dentro.

Para a Casa Redonda é um prazer e uma honra contribuir para que a obra de Smetak ocupe o seu devido espaço no panorama cultural brasileiro e inspire, continuamente, novas gerações de pesquisadores, dramaturgos, poetas, cineastas, artistas plásticos, músicos, pensadores, experimentadores e improvisadores.

Imprevisto como queria, Smetak retorna teatral, acústico, místico, estético, sonoro, poético, eletrônico, alquímico, filosófico e metafísico com a sua arte espiritual.

Minom Pinho
Casa Redonda – Cultura, Educação e Arte.

imagem-exposição